Quem sou eu

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

MEMORIAL DO IMIGRANTE


GNU Free Documentation License

Consolidada como uma cidade plural, que abriga várias nacionalidades, São Paulo passou a ser, a partir de 1870, o destino de muitos imigrantes que fugiam da conturbação política e econômica de seus países de origem - especialmente da Europa. O trabalho nas fazendas de café atraiu muitos estrangeiros em busca de uma vida melhor.

Para recebê-los foi inaugurada, no final do século XIX, uma hospedaria no bairro do Brás. Os imigrantes desembarcavam no porto de Santos e subiam a serra de trem até a estação onde ficava a albergaria. Para preservar essa e tantas outras histórias que vestem a formação do povo de São Paulo, foi criado em 1998 o Memorial do Imigrante.

O lugar é composto pelo Museu da Imigração, o Centro de Pesquisa e Documentação, o Núcleo Histórico dos Transportes e o Núcleo de Estudos e Tradições. Reúne os registros de todos que passaram por ali, listagens que contabilizam mais de 60 etnias. Naquela época, eram atendidas de três a oito mil pessoas por dia. O acervo contém cerca de mil fotografias, livros e revistas. Documentos de 1882 a 1907, 22% do total, já foram informatizados. Se você tem sobrenome estrangeiro pode pesquisar em pouco segundos a história dos seus ancestrais. Ou ainda pedir ajuda ao grupo de especialistas que buscam as informações manualmente.

O visitante também tem a oportunidade de fazer uma viagem de volta ao passado e reviver o início do século XX nos passeios de bonde e maria-fumaça. A estação ferroviária foi recriada no local para ambientar o percurso que vai até a Rua da Mooca. Foram reconstituídos o carro-bagagem, o carro de passageiros de segunda classe, de 1900, e um outro de primeira classe, de 1914, da antiga São Paulo Railway. Para os amantes de outras épocas, todo dia 25 de janeiro é realizado o “Encontro de Carros Antigos”. O lugar contém também pátio interno, um auditório, jardins e uma fazenda de café, onde há um pequeno cafezal e utensílios usados nas plantações.

O Memorial do Imigrante é um grande tesouro municipal e nacional, pois, além de abrigar diversas nacionalidades que adotaram o Brasil como sua nova casa, guarda um pouco da história de homens e mulheres que contribuíram para transformar São Paulo numa cidade verdadeiramente cosmopolita e que tem na diversidade um de seus pontos fortes.

Serviço:
Memorial do Imigrante
Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 - Mooca - Zona Leste (Metrô Bresser)
Tel.: (11) 2692-1866
E-mail: formulário no site
Site: www.memorialdoimigrante.sp.gov.br
Horário: De terça a domingo e feriados, das 10h às 17h. Passeios de bonde e maria-fumaça aos domingos e feriados das 10h às 17h
Preço: R$ 4 (inteira), R$ 2 para estudantes e gratuito para menores de dez e maiores de 60 anos
Fonte: www.cidadedesaopaulo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário