Quem sou eu

terça-feira, 27 de julho de 2010

MTUR-CAPACITAçÃO TURÍSTICA GRATUITA!

MINISTÉRIO DO TURISMO E FUNDAÇÃO UNIVERSA

O Ministéro do Turismo junto com a Fundação Universa abriram vagas gratuitas para 20 cursos de capacitação turistica para todas as pessoas maiores de 16 anos e que tenha algum conhecimento de informatica e acesso a internet.

Faça já sua inscrição; acesse (www.capacitacaoemturismo.org.br)

domingo, 25 de julho de 2010

BIENAL DO LIVRO

Além da larga oferta de livros, a Bienal oferece uma intensa programação cultural, desenvolvida para despertar o gosto pela leitura em mais de 700 mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos.

Algumas atividades estão previstas para personalizar ainda mais a programação, durante os 11 dias do evento.

A organização da 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo convidou um grupo de profissionais de expressivo conhecimento na área para enriquecer ainda mais a programação cultural do evento. Para o Conselho de Curadores, foram convidados o sociólogo Danilo Santos de Miranda, diretor do SESC (Serviço Social do Comércio); o físico e engenheiro Hubert Alquéres, diretor-presidente da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo; e o poeta, jornalista e professor universitário Augusto Massi.

Os três vão contribuir de forma geral com as equipes responsáveis pelas atividades, atrações e eventos culturais preparados para a Bienal do Livro 2010. Cada segmento temático de atividades terá um curador específico.

A programação cultural da feira terá como principais temas: Monteiro Lobato, Clarice Lispector, Livro Digital e Lusofonia.

Sob a temática cozinhando com palavras, o espaço reunirá chefs de cozinha autores de livros para que ofereçam aulas práticas e debates.

O espaço é conhecido por promover mesas de debates entre escritores nacionais e internacionais sobre os mais variados temas.

Grandes nomes do teatro, cinema, música e televisão farão um link entre a literatura e as demais expressões artísticas.

Espaço ideal para discutir questões profissionais e a inserção no mercado de trabalho..

Espaço dedicado ao público infantil, de 7 a 14 anos, para promover a importância da leitura.

Espaço para atividades lúdicas de entretenimento com as crianças que visitarão a Bienal do Livro.

Um Explorador Discovery Kids é uma criança que explora a vida a medida que vai crescendo, descobrindo o fantástico mundo que a rodeia.

INGRESSOS

Data e Horário:

Dia 12 de Agosto: das 10h às 22h

- Exclusivo para os profissionais do setor literário

Dia 13 de Agosto: das 10h às 22h PROMOÇÃO ESPECIAL!*

- Público em geral

Dias 13 a 22 de Agosto: das 10h às 22h

- Público em geral

*PROMOÇÃO ESPECIAL! Entrada gratuita para quem comparecer ao evento fantasiado do seu personagem favorito.

Para validar a sua entrada na Bienal do Livro é obrigatório apresentar uma foto do personagem representado.

Local:

Pavilhão de Exposições do Anhembi

São Paulo, SP

Ingressos: venda apenas na bilheteria da Bienal do Livro de São Paulo

Entrada inteira – R$ 10,00

Meia-entrada – R$ 5,00**

**Os estudantes devem apresentar documento de identificação estudantil com data de validade. Caso no documento apresentado não conste data de validade, deverá ser apresentado outro que comprove a matrícula ou a frequência no ano letivo em curso acompanhado de carteira de identidade.

Os idosos, acima de 65 anos, não pagam ingresso apresentando carteira de identidade para comprovação.

Menores de 12 anos não pagam.

Fonte: site da bienal do livro

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O FESTIVAL DAS ESTRELAS - S.PAULO SENDAI TANABATA MATSURI

O festival é conhecido como maior festividade tradicional do Japão no Brasil, onde relata a Lenda de uma certa princesa Orihime e seu amado Kengyu podendo o casal encontrar uma vez por ano num dia do mês de Julho. Assim surge a Lenda e história que neste dia as pessoas fazem pedidos e desejos no tanzaku (papeleta colorida) e amarra no bambu para que possa realizar os desejos.


As ruas do bairro da Liberdade prestam homenagem ao lendário sentimento de amor e carinho entre Orihime e Kengyu, proporcionando para os visitantes uma beleza única e inesquecível com enormes enfeites suspensos de papel colorido que simboliza as estrelas do Tanabata, uma sensação de leveza e graça que as enormes caudas ao balanço do vento imitam os cometas cruzando o céu.



Data: 24 e 25 de Julho de 2010 (Sábado e Domingo)


24 de julho (sábado)


Abertura Oficial (14:30h)
Cerimônia de abertura- Praça da Liberdade (14:45hs)
Desfile e dança- Praça da Liberdade (15:30 às 20:25hs)
Concurso Miss Tanabata Yukata.
Realização dos Concursos: Desenho, Haiku, Tanka, Haikai, e enfeites.


25 de julho (domingo)


Apresentação de Shows (13 às 17:45hs)
Local: Praça da Liberdade, Rua Galvão Bueno e Rua dos Estudantes.
Bairro: Liberdade - São Paulo - SP


-----------------------------------------------------------------------------


A Lenda do Tanabata


Uma antiga lenda, criada há quatro mil anos e inspirada nas estrelas Vega e Altair, conta a história de uma certa Princesa Orihime e seu amado Kengyu.


A Princesa Orihime era uma excelente tecelã e confeccionava a mais perfeita seda de que se tinha notícia. Preocupado com sua excessiva dedicação, o rei ordenou que ela se distraísse, dando passeios diários pelo reino. Em uma dessas ocasiões, Orihime conheceu o pastor Kengyu e os dois se apaixonaram.


Esquecendo-se completamente de suas obrigações, a princesa tecelã e o pastor dedicaram todo o tempo a esta paixão e por este motivo foram castigados, sendo transformados em estrelas e separados pela via láctea. Comovido com a tristeza do casal, o Senhor Celestial permite um único encontro anual entre os dois, num dia de julho.


Em agradecimento à dádiva recebida, o casal atende aos pedidos feitos em papéis coloridos (irogami) e pendurados em bambus (sassadake).


-----------------------------------------------------------------------------


O Festival no Japão


Levada pela Família Imperial no inicio do século IX, a Cerimônia do Tanabata (Kikoden) sofreu alguns adaptações no Japão, com por exemplo, a substituição da seda por uma tradicional manifestação artística japonesa, o washi ou papel artesanal, n confecção dos enfeites, também denominados Tanabatas.nesta época, apenas a nobreza tinha acesso a esta comemoração.


A popularização do Festival teve inicio em 1946 com o objetivo de incentivar o povo japonês a ter forças para reconstituir o País depois da guerra.


Os enfeites eram pendurados em bambus, erguidos em vários pontos da cidade e naquele ano, apesar de todas as dificuldades, incluindo a falta de alimentos.


Foram erguidos 52 bambus em Sendai, capital da província de Miyagui. Com a visita do Imperador em 1947, este número subiu para 5.000 (cinco mil).


-----------------------------------------------------------------------------


O Festival no Brasil


Este Festival foi trazida para São Paulo pela Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil em 1979. E cada vês mais se expande em todo o BRASIL.





Fonte: Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil