Quem sou eu

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

SÃO PAULO ELEITA A MELHOR CIDADE DO BRASIL!

Votação popular elege São Paulo como a Melhor Cidade do Brasil -
Prêmio “O Melhor de Viagem e Turismo”, considerado um dos principais do setor no país, honrou as escolhas do público.

A cidade de São Paulo foi escolhida como a Melhor Cidade do Brasil na nona edição do prêmio “O Melhor de Viagem e Turismo – A Escolha do Leitor”, concedido pela Editora Abril. A cerimônia de entrega foi realizada na noite do dia 22 de outubro, no Morro da Urca, Rio de Janeiro. O presidente e a diretora de Turismo e Entretenimento da São Paulo, Caio Luiz de Carvalho e Luciane Leite, estiveram lá para receber a premiação.

A escolha foi feita pelos leitores da revista e número de votos válidos chegou a 13,5 mil, três vezes mais que no ano passado. A capital paulista se destacou principalmente nos quesitos comida, compras, vida noturna e atrações e a cidade também reúne, segundo os votantes, 50% dos melhores hotéis indicados pela pesquisa, sendo que o perfil dos leitores da publicação é o seguinte: 88% pertencem às classes AB, 78% realizaram viagens pelo Brasil nos últimos 12 meses e 61% hospedam-se em hotéis.

Na última edição do prêmio, São Paulo obteve o 3º lugar. A “virada” da cidade em “O Melhor de Viagem e Turismo” deste ano, deixando para trás as cidades do Rio de Janeiro (2º lugar) e Florianópolis (3º lugar), foi mais uma conquista que coroa o trabalho de divulgação e promoção turística que vem sendo realizado na cidade desde 2005. São Paulo recebeu em 2008 cerca de 11 milhões de turistas e, recentemente, foi reconhecida pela Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA) como o principal destino de eventos internacionais das Américas, à frente de Nova York, Chicago e Miami, além de ocupar o 12º lugar no ranking mundial de eventos internacionais, a melhor colocação de sua história, deixando para trás destinos tradicionais como Londres, Tóquio, Madri, Sydney e Vancouver. “Em relação ao ano passado, saltamos da 23ª colocação para ocupar a 12ª posição, com 75 eventos internacionais de peso”, comemora Caio Luiz de Carvalho, presidente da São Paulo Turismo.

Nos últimos anos, a mídia internacional também reconheceu o potencial turístico de São Paulo. A revista Travel + Leisure incluiu a capital paulista na lista das capitais mundiais pela diversidade de culturas, sabores e ritmos. Já o inglês The Times, em 2008, publicou uma pesquisa que elegeu a cidade como a mais cortês da América Latina e a 4ª em todo o mundo. E, entre outros, o jornal norte-americano The New York Times publicou outras cinco matérias nos últimos dois anos falando sobre as atrações turísticas da metrópole.

Outros importantes indicadores demonstram o resultado do trabalho realizado pela São Paulo Turismo – empresa de promoção turística e de eventos da cidade de São Paulo. A média da ocupação hoteleira, por exemplo, ultrapassa os 60% no acumulado de 2009, em contraposição aos cerca de 50% em 2004. “Nossos 42 mil apartamentos estão, na maior parte do tempo, ocupados, com taxas maiores durante a semana, mas já superando os 50% nos fins de semana", explica o presidente da SPTuris. Segundo ele, essas taxas, até poucos anos atrás, eram de aproximadamente 20%.

Outro parâmetro importante é o montante arrecadado por meio de Imposto Sobre Serviço (ISS) com o grupo 13 – considerado o do Turismo por conter gastos com pacotes, hospedagem e eventos –, que atingiu R$ 59,1 milhões no primeiro semestre deste ano, um patamar recorde para o período.

Para fortalecer ainda mais a atividade turística, São Paulo ganhou um importante reforço. O Governo do Estado anunciou a implementação, já no mês de novembro, da empresa de turismo do Estado de São Paulo. A entidade vai seguir o mesmo formato da São Paulo Turismo, uma sociedade anônima, profissional, enxuta, moderna e ativa. “Certamente será uma importante ferramenta, que prestará um grande serviço ao turismo paulista e poderá servir de modelo para outros Estados", avalia Carvalho, que deverá integrar o conselho de administração da empresa estadual junto com o atual secretário de Turismo do Estado, Claury Alves da Silva.

FONTE: Folha de S. Paulo - Turismo

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

AQUÁRIOS NO LITORAL DE SP

Aquários revelam vida submarina em passeios no litoral de SP

As férias são a época mais esperada pelas crianças, ainda mais se uma temporada no litoral está nos planos dos pais.


Ed Viggiani/Folha Imagem

Anêmonas estão entre as espécies que podem ser vistas no Acqua Mundo, aquário localizado no Guarujá, litoral de São Paulo

Anêmonas estão entre as espécies que podem ser vistas no Acqua Mundo, aquário localizado no Guarujá, litoral de São Paulo


Além de praia, sol e mar, a costa paulista tem diversas alternativas de lazer.
Entre elas estão os aquários, que divertem e ensinam adultos e crianças.

O mais antigo é o Aquário Municipal de Santos, com mais de 60 anos.
Já o maior fica no Guarujá. É o Acqua Mundo, com mais de 40 tanques e 3.000 metros quadrados de área.

Veja abaixo os melhores aquários localizados no litoral paulista.

Aquário Municipal de Santos
Foi inaugurado em 1945. Possui 200 espécies de água doce e salgada, num total de 4.000 animais em 30 tanques. No Tanque de Toque, visitantes têm contato com anêmonas e ouriços sob orientação de monitores. O lobo-marinho Macaezinho, os tubarões e os pingüins estão entre as principais atrações.
Quando: terça a sexta, das 9h às 18h. Sábado, domingo e feriado das 9h às 20h
Onde: av. Bartolomeu de Gusmão, s/nº, Ponta da Praia, Santos, tel. 0/xx/13 3236-9996, www.santos.sp.gov.br
Quanto: R$ 5. Grátis para crianças até 12 anos e idosos acima de 60 anos. Estudantes pagam meia

Acqua Mundo
É um dos maiores complexos de aquários da América do Sul, com 3.000 metros quadrados de área e mais de 40 tanques, onde estão expostos grandes cardumes de peixes de mar aberto, como tubarões. São reproduzidos os habitats originais dos animais, como uma floresta inundada para receber os amazônicos pirarucus e um ambiente gelado para os pingüins, um dos preferidos das crianças. Tem, ainda, um tanque de toque, em que o visitante pode mexer nos animais e monitores que podem dar informações sobre as espécies expostas.
Quando: todos os dias, das 10h às 22h
Onde: av. Miguel Stéfano, 2.001, Enseada, Guarujá, tel. 0/xx/13 3351-8867.

Quanto: R$ 12 (criança de dois a 12 anos e maiores de 60 anos) e R$ 20. Pacotes especiais: R$ 43 (familiar 1: dois adultos e uma criança de dois a 12 anos), R$ 52 (familiar 2: dois adultos e duas crianças de dois a 12 anos), R$ 61 (familiar 3: dois adultos e três crianças) e R$ 64 (familiar 4: dois adultos e quatro crianças)

Aquário de Ubatuba
Possui 24 tanques de água doce e salgada --o maior tem 80 mil litros--, pelos quais se espalham mais de cem espécies de animais marinhos. É possível observar tubarões, moréias, arraias e pingüins, entre outros. A novidade para este verão são as atividades preparadas especialmente para as crianças, que incluem a alimentação dos pingüins (às 12h e às 17h).
Quando: todos os dias, das 10h às 22h
Onde: r. Guarani, 859, Itaguá, Ubatuba, tel. 0/xx/12 3832-1382, www.aquariodeubatuba.com.br
Quanto: R$ 7 (de seis a 16 anos, estudantes e maiores de 60 anos) e R$ 14 (c/ direito a visitar também o Museu da Vida Marinha). Grátis p/ menores de cinco anos

FONTE: Folha de S. Paulo

domingo, 25 de outubro de 2009

PÚBLICO GLS BOATES E BARES MAIS FREQUENTADOS

Veja algumas opções de lugares para o público GLS que visita São Paulo. Os verbetes não são pagos e obedecem apenas a critérios editoriais.

BARES

BARDAGRÁ
Longe dos redutos GLS tradicionais, o bar tenta quebrar o conceito de gueto. A música oscila entre a eletrônica e a MPB, e os drinques recebem nomes de atrizes queridas pelas freqüentadoras, como Cher (absinto, curaçao blue e abacaxi). As meninas são maioria. R. Adolfo Tabacow, 173, Itaim Bibi, região oeste, tel. 3167-1218. 350 lugares. Quarta a domingo: a partir das 20h. Ingressos: R$ 5 (mulher) e R$ 10 (homem). Preços: R$ 4,50 (cerveja long neck Skol) e R$ 12 (uísque Johnnie Walker Red Label). Manob. (R$ 9). Aceita cheque. Ar-condicionado. Aceita reserva. Música ao vivo.

HERTZ
O bar descolado da região dos Jardins reabriu na Lapa. Agora fica num grande casarão, com dois bares, uma pista, deque na entrada e um jardim nos fundos --a tradição da lousa para os recadinhos no banheiro foi mantida. De terça a domingo, os DJs tocam house, disco, flashback e muito pop. Às quintas, a casa recebe bandas no deque. R. Guaicurus, 359, Água Branca, região oeste, tel. 3801-4346. 300 lugares. Terça a sexta e domingo: a partir das 18h. Sábado: a partir das 12h. Preços: R$ 4 (cerveja long neck Bohemia) e R$ 12 (uísque Johnnie Walker Red Label). Cartões de crédito: todos. Música ao vivo (qui., a partir das 18h, e sáb., a partir das 12h). Ar-condicionado. Aceita cheque. Mesas ao ar livre. Aceita reserva. Música ao vivo.

PRIDE
A casa tem três ambientes (um deles com mesa de sinuca) e um mezanino para festas. Freqüentada principalmente por garotas, tem música ao vivo, de sexta a domingo, e karaokê, às quintas e domingos. Al. Itu, 1.576, Cerqueira César, região oeste, tel. 3083-0640. 250 lugares. Qui. e dom.: a partir das 18h. Sexta e sábado: 18h às 4h30. Ingresso: R$ 5 (qui. e dom.) e R$ 7 (sex. e sáb.). Preços: R$ 4 (cerveja em garrafa Skol) e R$ 12 (uísque Johnnie Walker Red Label). Estacionamento com manobrista. (R$ 7). Música ao vivo (sex. e sáb., a partir das 23h, e domingo, a partir das 20h30). Aceita cheque. Ar-condicionado. Aceita reserva. Música ao vivo.

DIRECTOR'S GOURMET
Um dos mais badalados da região da Consolação, o bar reúne dezenas de rapazes em torno de suas mesas na calçada. Há DJs convidados todas as noites que tocam de tudo: de hits "trash" a house e electro. al. Franca, 1.552, Jardim Paulista, região oeste, tel. 3064-7958. 30 lugares. Sexta e sábado: 22h às 3h. Estacionamento (R$ 2,50). Aceita cheque.

FAROL MADALENA
A Freqüentado principalmente pelas meninas, é uma mistura de bar e restaurante. Tem programação de MPB --de quarta a domingo-- e serve bons pratos e porções. Entre os drinques, o destaque é a caipirinha de saquê com framboesa. Site: www.farolmadalena.com.br. Endereço: r. Jericó, 179, Sumarezinho, região oeste, tel. 3032-6470. 120 lugares. Terça a sábado: 19h à 1h. Domingo: 16h às 24h. Couv. art.: R$ 5. Cartões: Diners, Mastercard e Visa. Música ao vivo (qua. a dom.). Aceita cheque. Mesas ao ar livre. Aceita reserva. Música ao vivo.

VERMONT
No coração do Itaim Bibi, serve pratos rápidos, como hambúrgueres e sopas, e bebida para distrair a clientela notívaga, que abrange o público GLS, mas também executivos que trabalham na região. Fica numa esquina, elevado, com um terraço logo na entrada, com vista para a rua, mas protegido dela pela altura. A unidade da rua Vieira de Carvalho é menor e ponto de encontro tradicional do público GLS. Endereço: r. Pedroso Alvarenga, 1.192, Itaim Bibi, região oeste, tel. 3071-1320. 600 pessoas. Segunda e terça: 11h30 às 15h30. Quarta e quinta: 11h30 às 15h30 e 18h30 às 2h. Sexta: 11h30 às 15h30 e 19h às 4h. Sábado: 19h às 4h. Domingo: 16h30 às 24h. Ingresso: R$ 5 a R$ 10.

BOATES

ALÔCA
Freqüentado também por heterossexuais, o clube underground completa neste mês de julho dez anos e, para comemorar, promove noitadas com ex-residentes. As matinês de rock e anos 80, aos domingos, continuam sendo as mais famosas da casa.www.aloca.com.br. R. Frei Caneca, 916, Cerqueira César, região central, tel. 3159-8889. 800 pessoas. 18 anos. Quinta: 24h às 6h. Sexta e sábado: 24h às 10h. Domingo: 19h às 6h. Ingresso: R$ 15. Há desconto com nome na lista. Cartões: Diners, Mastercard e Visa. Acesso a deficientes.

THE WEEK
O clube GLS mais badalado da cidade fica em um imenso galpão, que tem duas pistas de dança --uma de inverno, climatizada. Aos sábados, há a Babylon, aos sábados, com os DJs João Neto, Paulo Pacheco, Renato Cecin e Paulo Ciotti tocando house e house tribal. R. Guaicurus, 324, Água Branca, região oeste, tel. 3872-9966. 1.200 pessoas. 18 anos. Sexta e sábado: a partir das 24h. Ingresso: R$ 20 a R$ 40. Há desc. c/ nome na lista ou flyer para e-mail: lista@theweek.com.br. Cartões: todos. Estacionamento com manobrista. (R$ 12). Aceita cheque. Acesso a deficientes.

BLUE SPACE
A casa, onde os meninos são a maioria, tem duas pistas e quatro bares. O som é house, tribal house e tecno com Robson Mouse, André Medeiros e Herbert Tonn. Site: www.bluespace. com.br. Endereço: r. Brig. Galvão, 723, Barra Funda, região central, tel. 3666-1616. 18 anos. Sábado: 23h às 6h. Domingo: 19h a 1h. Ingresso: R$ 18. Há desc. c/ flyer (p/ homens). Cartões: todos. Aceita cheque e reserva.

NOSTRO MONDO
É a casa gay mais antiga da cidade, com 30 anos. Tem shows de drags e strippers. O som mistura dance, hits pop e até axé. Endereço: r. da Consolação, 2.554, Cerqueira César, região oeste, tel. 3259-2945. 190 pessoas. 18 anos. Sexta e sábado: a partir das 23h. Domingo: 18h às 24h. Ingr.: R$ 5 a R$ 10. Cartões: todos. Estacionamento (R$ 5). Ar-condicionado. Acesso a deficientes.

TUNNEL
Tem apresentações de drags em shows divertidos. Site: www.tunnel.com.br. Endereço: r. dos Ingleses, 355, Bela Vista, região central, tel. 3285-0246. 800 pessoas. 18 anos. Sexta e sábado: 23h às 6h. Domingo: a partir das 19h. Ingresso: R$ 6 a R$ 12. Há desconto com nome na lista pelo site. Cartões: Diners, Mastercard e Visa. Ar-condicionado.

ULTRALOUNGE
O clube fica na r. da Consolação, 3.031, Cerqueira César, região oeste, tel. 3082-9682. Capacidade: 250 pessoas. 18 anos. Quarta a domingo: 23h às 6h. Domingo: 8h às 13h (chill-out) e 20h. Ingresso: R$ 15 a R$ 30. Há desconto com nome na lista ou flyer. Estacionamento (R$ 7). Ar-condicionado. Aceita cheque. Acesso a deficientes. Aceita reserva.

D-EDGE
A casa faz parte do circuito "gay friendly". Toca house, tecno, rock, punk, new wace e electro. Al. Olga, 170, Barra Funda, região oeste, tel. 3666-9022. 600 pessoas. 18 anos. Seg.: a partir das 23h30. Quarta a sábado: a partir das 24h. Ingresso: R$ 10 a R$ 45. Há desconto com nome na lista ou flyer. Cartões: Diners, Mastercard e Visa. Estacionamento com manobrista (R$ 10). Ar-condicionado. Aceita cheque. Acesso a deficientes. Aceita reserva.

FONTE: do Guia da Folha

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

33ª MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE S. PAULO

Inserida no calendário paulistano em 1977, a Mostra Internacional de Cinema se consolidou como um dos principais eventos culturais no país, que projeta a cidade no circuito cinematográfico mundial, reforçando seu papel de incentivador das economias criativas.




Em sua 33ª edição, que acontece entre os dias 23 de outubro e 5 de novembro, o evento terá número recorde de fitas na mostra competitiva, com mais de 700 produções. As projeções estão distribuídas entre 16 salas e pontos de exibição, concentrados principalmente na região da Avenida Paulista e bairros adjacentes, centros do circuito de cinema e artes na cidade. Já estão inscritas para a mostra competitiva 24 produções nacionais, entre elas “Pixo”, de João Wainer, Roberto T. Oliveira, pautada nas manifestações urbanas do grafite e das pichações.

Além da mostra competitiva, convidados e eventos especiais integram a agenda do evento, que deve atrair um público de 200 mil pessoas. A programação prevê a exibição de filmes premiados nos festivais de Cannes e Berlim deste ano, retrospectivas, mostras especiais e autorais, bem como a apresentação da primeira realização da diva do cinema francês Fanny Ardant, com a exibição de “Cinzas e Sangue” (Cendres et Sang).

A abertura oficial da Mostra será realizada mais uma vez no Auditório Ibirapuera, e terá a exibição de “À Procura de Eric” (Looking for Eric), de Ken Loach, indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes.

Acompanhe as novidades e a programação completa no site www.mostra.org

FONTE: Autor: Beatriz Le Senechal

SEGURANçA PÚBLICA E OLIMPÍADA

A violência que voltou a atingir os cariocas neste fim de semana levanta dúvidas sobre a capacidade das autoridades de garantir a segurança durante os jogos de 2016.

Na pior onda de violência desde a escolha do Rio como sede olímpica, há duas semanas, 14 pessoas morreram quando a polícia interferiu na disputa entre as facções rivais Comando Vermelho e Amigos dos Amigos por uma zona de tráfico no norte da cidade.

Entre as vítimas estão dois policiais que estavam num helicóptero abatido pelos traficantes. Pelo menos dez ônibus foram queimados.

A violência no Rio foi notícia nos principais jornais internacionais, que questionaram os desafios na área de segurança que a cidade enfrenta antes da realização dos jogos.

Na França, o jornal Libération ressaltou que a derrubada do helicóptero da polícia carioca é "algo nunca visto, mesmo em um Brasil escaldado pela violência".

O espanhol El País disse que os confrontos são "uma prova a mais do poder do crime organizado no Rio de Janeiro".

Para o britânico Independent a "batalha" de sábado foi um constrangimento para um governo que mal acabou de celebrar seu sucesso ao vencer a candidatura olímpica", disse o Independent.

Você acredita que o Rio de Janeiro consegue acabar com a violência antes da Olimpíada, como prometeu na reunião do Comitê Olímpico Internacional, em Copenhague, o governador do Estado, Sérgio Cabral Filho?

FONTE: BBC DO BRASIL

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

COMIDA DE BOTECO,UMA PAIXÃO PAULISTANA

Nem só de pratos feitos ou de restaurantes vive a gastronomia paulistana. A comida de boteco é uma marca registrada da cidade, que tem até concurso anual para eleger as melhores especialidades, o melhor garçom, a melhor forma de servir cerveja dos bares de São Paulo, exatamente como acontece em Belo Horizonte (Comida di Buteco) e em Curitiba. Durante 30 dias, os botequeiros elegem os melhores petiscos de uma lista de bares participantes. Apesar de ter sido criado para promover uma marca de cerveja, o festival de botecos paulistanos acabou se transformando numa tradição da cidade.
As especialidades botequeiras vão desde petiscos para acompanhar a cerveja num happy hour, caldos de feijão, peixe e mocotó, para depois da balada, até porções que valem por uma refeição, tamanha a quantidade de acompanhamentos. São comidas, simples, saborosas e baratas, que chegam rápido à mesa sem muita frescura. Das cozinhas dos botecos saem pratos como:
  • Atolado de Bode
    Reprodução/Mocotó
    Atolado de Bode, do Mocotó
    M
    alandragem carioca, do Lapinha (Lapa)- jiló recheado com carne seca e gratinado com molho de queijo
  • Atolado de Bode, do Mocotó Restaurante e Cachaçaria (Vila Mdeiros)- cabrito ensopado com mandioca, servido no mini tacho
  • Rabo escondido, do Bar da Vila (Vila Mariana) - rabada desfiada na cama de angu com queijo meia cura e gratinada com parmesão)
  • Disco voador dos cornos, do Bar dos Cornos (Jaguaré) - carne moída, vinagrete, queijo e azeitona)
  • Bolinho de camarão cremoso, do Veloso (Vila Mariana)
  • Asinhas do avesso na grelha, do Santa Clara (Lapa) - asinha de frango recheada com mandioca, bacon e gorgonzola e acompanhada de tomate cereja queijo coalho e calabresa
  • Cabritada, do Pirajá (PInheiros) - cabrito à passarinho
  • Bolinho de arroz com carne seca, do Canto Madalena (Vila Madalena) - redondos, recheados com carne seca
  • Picanha Mourato Coelho, do São Bento (Vila Madalena) - picanha fatiada, no rechaud, com farofa, vinagrete e pão fresco
  • Espetada de Shiitake e bolinho de arroz, do Filial (Vila Madalena)- espeto de cogumelo shiitake e bolinhos de arroz cremosos
  • Bolinho de bacalhau, do Bar do Léo (Santa Efigênia)- crocante, sequinho e cremoso
  • Joelho de porco, do Bar do Alemão (Parque Antártica) - joelho de porco defumado, cozinho, servido com chucrute, bratwurst e batatas cozidas
  • Bauru, do Ponto Chic (Paraíso) - rosbife caseiro com queijo branco derretido, no pão francês
  • Sanduíche de Pernil, do Bar do Estadão (Consolação) - generosa porção de pernil acebolado no pão francês crocante
  • Sanduíche de mortadela, do Bar do Hocca (Mercado Municipal) - 250 gramas de mortadela, acebolada ou não, no pão francês
A lista das delícias é praticamente infinita, e a cada ano os donos dos botecos acrescentam mais uma especialidade ao cardápio. Vale a pena circular pelos bares da Vila Madalena, da Vila Mariana, do Centro e da Lapa. Alguns bairros mais afastados também escondem pérolas botequeiras.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

MÁQUINA MOSTRA PASSAGEIROS "NUS" NO AEROPORTO!

Nova máquina de raio-x

Uma nova máquina de raio-x que mostra os passageiros “nus” começou a ser testada esta semana no aeroporto da cidade de Manchester, na Grã-Bretanha.

O objetivo da máquina é acelerar o processo de checagens de segurança e procurar armas ou explosivos escondidos, mas o dispositivo já está causando polêmica.

O aeroporto ressaltou que as imagens serão vistas por apenas um funcionário, em um local remoto, e serão destruídas logo após o exame. Elas também não poderiam ser arquivadas, capturadas ou copiadas e o rosto dos passageiros não aparece.

Mesmo assim, muita gente diz que o aparelho é uma invasão de privacidade, já que mostra implantes nos seios, piercings e um claro contorno, em preto e branco, das partes íntimas do passageiro.

Outros defendem a novidade, alegando que o aparelho acaba com a necessidade das revistas feitas com as mãos, e o passageiro não precisa mais tirar casaco, cinto ou sapatos para a checagem de segurança.

E você, o que acha? Você se importaria de usar a nova máquina? Ela vai tornar as viagens menos estressantes ou vai criar um mal-estar entre os passageiros? Você acharia que sua privacidade foi invadida ou que a segurança de saber que todos os passageiros foram submetidos a uma verificação deste tipo compensaria?


FONTE: Fórum do BBC Brasil

sábado, 17 de outubro de 2009

MOÓCA E SUA HISTÓRIA

Segundo os historiadores, a região leste de São Paulo, onde se situa o bairro da Moóca, deve ter sido o local da maior concentração de índios de São Paulo e até do Brasil. A região leste era habitada pelos índios da tribo Guaiana (tupi-guarani).O elemento indígena foi tão forte por aqui, que deixou sua lembrança até no nome do bairro: Moóca.

Acredita-se que esta palavra indígena tenha surgido no século XVI, quando os primeiros habitantes brancos começaram a construir suas casas. Os índios, curiosos com a novidade exclamavam “moo-oca” (moo = faz , oca = casa) .

Ainda hoje, muitos nomes de ruas do bairro têm sua origem em palavras indígenas: Javari, Taquari, Cassandoca, Itaqueri, Arariboia, Guaimbé, Tabajaras, Camé, Juatindiba e outras. Aliás, além do indígena, outro elemento foi importante na origem do bairro da Moóca: o rio.

O desenvolvimento urbano da Moóca está associado à história econômica de São Paulo e as rápidas transformações que nas décadas finais do século XIX e a primeira metade do século XX, fizeram da capital paulistana uma grande metrópole industrial.

A Moóca tem quase a idade da cidade de São Paulo - 453 anos – mas foi a partir do século XIX, quando a São Paulo Railway abre ao tráfego a linha Santos/Jundiaí, que a Moóca inicia o desenvolvimento econômico-social. A Moóca passa a ser conhecida pela elite paulistana com a inauguração, em 14 de março de 1875, do Jockey Club de São Paulo (Hoje no Morumbi); surgem as indústrias que geraram empregos e a fixação dos operários, que passam a construir suas casas, muitas em mutirão, perto das fábricas.

Dentre as fábricas que foram criadas, destacam-se a Cervejaria Bavária, fundada em 1892 e adquirida pela Companhia Antarctica Paulista em 1904; A Fiação e Tecelagem Mooca, fundada em 1897 por Regoli, Crespi ; Companhia de Calçados Clark Limitada, fundada em 1904; a São Paulo Alpargatas S.A., fundada em 1907; Grandes Moinhos Gamba, fundado em 1910; Companhia União dos Refinadores, fundada em 1910; Fundição Brasil, fundada em 1927; Lorenzetti, fundada em 1923; Frigorífico Anglo, fundado em 1924 ; Máquinas Piratininga, fundada em 1935; A Jo.hnson & Johnson, que chegou ao Brasil e instalou-se na Mooca em 1933, etc.

A importância econômica da Mooca na industrialização de São Paulo

A passagem de um local de entretenimento da elite paulistano, com a criação do Jockey Club de São Paulo, inaugurado nos prados da Mooca em 1875, para um bairro fabril e de operários deve-se a três fatores fundamentais:

a. A revolução industrial (máquina à vapor);

b. A existência de terras propícias à produção de café (Vale do Paraíba - RJ);

c. A imigração européia ( italiana).

a. A Revolução Industrial: A partir do final do século XVIII houve um crescimento econômico sem precedentes na Europa e nos Estados Unidos isto devido ao aperfeiçoamento da energia à vapor, que passou a ser empregada na indústria têxtil, no transporte através da ferrovia e na navegação marítima. Os custos foram reduzidos e novos mercados foram abertos. A implantação das ferrovias, para levar o café para o porto de Santos e trazer matérias-primas, foi umas das principais transformações promovidas pelo ouro verde na capital e no Estado.

b. O café: Na segunda metade do século XVII, o comércio internacional apresentou uma novidade. Era o café, originário da Etiópia, onde era consumido na forma de bebida desde a Antiguidade, que havia atravessado o mar Mediterrâneo para ganhar o mundo nos séculos seguintes.

Quando João Alberto de Castelo Branco, em 1781, plantou as primeiras mudas em terras fluminenses, certamente não sabia que estava dando início a um novo ciclo econômico no país. Em poucas décadas, o café daria origem a uma aristocracia e garantiria a economia do Segundo Império e da Primeira República.

Depois de transformar a paisagem do estado do Rio de Janeiro em um imenso mar verde, o café tomou o rumo do estado de São Paulo, atravessando as terras do Vale do Paraíba. Já por volta de 1885, os cafeicultores paulistas respondiam pela maior parte da produção nacional da rubiácea. Coincidindo com a extinção da escravatura, a expansão da lavoura cafeeira deixou em seu rastro novas cidades e novas fortunas.

Ao acender das luzes do século XX, o Brasil era o primeiro produtor mundial de café, cujo mercado internacional dominava. O “ouro verde” era o símbolo do Brasil no exterior.

No caminho que ia da fazenda produtora ao consumidor estrangeiro, o café alavancava o progresso do país. O processo de industrialização foi acelerado com a fabricação no país das máquinas destinadas ao beneficiamento dos grãos de café.

A produção de café cresceu sem interrupções de 1889 a 1930. A produção anual, em 1910, foi de cerca de 15 milhões de sacas, média mantida nos anos seguintes. Em 1915, alcançou a cifra de 17 milhões de sacas e manteve a média na década seguinte, para explodir em 1928 com 26 milhões de sacas.

c. A imigração: Desencantados com o trabalho nas fazendas de café, ainda administradas com mentalidade escravocrata, os imigrantes foram para a capital e se instalaram no bairro do Brás e no bairro da Mooca. Destes, cerca de 100 mil integravam a nova classe operária paulistana, empregada principalmente nas indústrias têxteis e alimentícias, que influenciaram os movimentos operários reivindicatórios. Segundo Eduardo Dias, no seu livro: Um Imigrante e a Revolução, na confluência das Ruas Oratório-Mooca-Avenida Paes de Barros (Praça Vermelha), os comícios eram coisas de impressionar, tal o grau de politização dos trabalhadores da época.

Perfil da Moóca de hoje


Seguindo tendência existente para as grandes avenidas de São Paulo, a maioria das mansões da Moóca cedeu espaço para modernos edifícios, alguns deles sofisticados, ou transformadas em estabelecimentos bancários e comerciais.Uma nova Moóca, porém, se ergueu nos últimos anos, nas cercanias do clube social do Juventus, com a construção de residências de alto padrão.

Segundo especialistas do setor imobiliário, a Moóca vem passando por um processo de transformação imobiliária. As fábricas e indústrias de outrora cederam e continuam cedendo espaços para novos e diversificados empreendimentos imobiliários.

A Moóca atual é um bairro completo e autônomo, que conserva suas características residenciais e familiares, sem abdicar de uma infra-estrutura moderna. É quase que como uma cidade do interior dentro da cidade grande. Os tempos românticos, dos bondes e dos “footings” já se foram, mas a Moóca continua e continuará sendo sempre a mesma: um lugar alegre, acolhedor e apaixonante.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

PEçA DE BONECOS EMOCIONA EM PARATY (RJ) E SP

15/10/2009
Sem fala, peça de bonecos emociona.

Há passeios obrigatórios em Paraty, como o de escuna e uma volta pelo centro histórico. Mas inclua na lista do que fazer uma ida ao Teatro Espaço, na rua Dona Geralda, onde o Grupo Contadores de Estórias se apresenta. É mais um dos programas imperdíveis de Paraty.

O espetáculo em cartaz atualmente é "Em Concerto". Reúne sete pequenas histórias -ou vinhetas- voltadas para adultos. Não é pronunciada uma só palavra por uma hora --duração da peça.

Flerte entre casal de velhinhos produz gargalhadas na plateia do Teatro Espaço, onde Grupo Contadores de Estórias apresenta peça

As duas atrizes que manipulam os bonecos emitem apenas onomatopeias, como gemidos de uma mulher em um momento de "despertar erótico" e risadas de um casal de idosos flertando. As outras vinhetas mostram um velho tocando violino, uma índia se banhando, um namoro entre pré-adolescentes e uma cena de um homem que rejuvenesce. Só os bonecos são iluminados, o resto do teatro fica totalmente escuro. Em certos momentos tem-se a impressão que os bonecos são humanos, de tão delicados e perfeitos os movimentos feitos pelas atrizes.

A ideia de não usar falas vem desde 1981. "Vemos isso como uma glória", afirma Rachel Ribas, que, com seu marido Marcos Caetano, fundou o grupo em 1971. "Nos comunicamos direto com a emoção do público", diz ela. Um dos elogios mais bonitos que ela diz ter recebido foi do ator inglês Ben Kingsley, que disse: "Vocês não dizem nada e falam tudo".

Rachel conta que quando comprou o teatro, pensou nele mais como um espaço para ensaio que como um local de apresentações. "Só mais tarde vimos que Paraty tem público, sim", diz. E a ideia de não usar falas foi propícia para uma cidade como Paraty, que recebe estrangeiros de todas as partes do mundo.

Agora, o grupo está começando a preparar a peça "Flutuações", prevista para o ano que vem.

Atenção!

Boa nova para os paulistas: "Em Concerto" vem para São Paulo. O grupo se apresentará no Sesc a partir de sábado, dia 18, até o dia 8 de novembro.

"Em Concerto"

Em Paraty: R$ 40, só às quartas, até 8 de novembro, às 21h, no Teatro Espaço (0/xx/ 24/3371-1575; www.ecparaty.org.br

Em São Paulo: R$ 12, sábados e domingos, às 18h, no Sesc Avenida Paulista (0/ xx/11/ 3179-3700; www.sescsp.org.br
FONTE: LUISA ALCANTARA E SILVA
da Folha de S.Paulo

VÁ AO BANHEIRO ANTES DE EMBARCAR, POR FAVOR!

A companhia aérea japonesa All Nippon Airways testa desde 1º de outubro uma nova maneira de economizar combustível em suas aeronaves, com o pedido aos passageiros para que usem o banheiro antes de embarcar, o que reduziria o peso do avião na decolagem.

A experiência que deve durar um mês acontece em 38 voos domésticos entre Tóquio, Sapporo e Okinawa, além de quatro voos internacionais entre a capital japonesa e Cingapura.

Companhia All Nippon Airways colocou avisos para incentivar os passageiros a usarem banheiro antes de entrar em avião

Na sala de embarques são usados monitores de informação para pedir aos passageiros que usem o banheiro antes de entrar no avião.

De acordo com a companhia, se metade dos passageiros seguir o conselho, a companhia conseguirá reduzir as emissões de gás carbônico em 4,2 toneladas por mês.

A medida é parte de um programa experimental chamado "e-flight", que contém várias iniciativas, como por exemplo a substituição das garrafas de vinho de vidro por outras mais leves de plástico e até o uso de palitos de madeira reciclada nas refeições.

FONTE:France Presse, em Tóquio Á

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

CATRACA LIVRE?! TUDO GRÁTIS???

EXPOSIçãO
Mostra Regina Silveira
Sesc Santana
Insetos gigantes são as novas intervenções da artista Regina Silveira
Beatriz Monteiro
A artista plástica Regina Silveira expõe a céu aberto a instalação “Mundus Admirabilis” e a projeção “Passeio Selvagem”
Gigantes insetos invadiram o prédio do SESC Santana. Quem passar pela unidade poderá observar o trabalho “Mundus Admirabilis”, exposto na fachada da unidade. Adesivos gigantes de moscas e baratas fazem alusão a pragas bíblicas nos tempos modernos. A instalação da artista poderá ser vista até o mês de dezembro.
“Passeio Selvagem” percorrerá, neste sábado, 15, alguns bairros da capital paulista. Itinerante, a projeção, percorrerá bairros da capital, das 19 às 22:30. Patas de animais serão desenhadas a laser e caminharão por edifícios Copan e Hilton, na fachada do Sesc Paulista e arredores da avenida, na avenida Nove de Julho , encerrando o circuito no Minhocão. A projeção acontece somente neste sábado.

O Que: Mostra Regina Silveira
Quando: Sex 14/08 a Ter 01/12 às 00:00
Quanto: Catraca Livre
Onde: Sesc Santana
Endereço: avenida Luiz Dumont Villares, 579 -Santana- São Paulo - SP (11) 2971-870

DANçA DE SALÃO
Atividade aberta de dança de salão. Com Ataliba.
Quando: Das 12:00 às 14:00 Quartas-feiras durante os meses de agôsto à dezembro (09/12).
Quanto: Catraca livre
Onde: CCSP
Endereço: R.Vergueiro, 1000. Centro. Telefone: (11) 3397-4000.

CINEMA
Festival "Assim Vivemos"
Centro Cultural Banco do Brasil
Catraca Livre
Festival aborda o mundo de pessoas com deficiência
Beatriz Monteiro

Vinte e quatro filmes, em doze dias de programação com temas que abordam a deficiência
4o Festival “Assim Vivemos” traz para São Paulo filmes que buscam aproximar e entender a pessoa com deficiência. A diretora do festival Lara Pozzobon assina a curadoria junto com o cineasta Gustavo Acioli. O festival nasceu da preocupação do acesso ao entretenimento às pessoas com deficiência.

Para Lara, a programação focou em filmes sobre indivíduos. “Entendemos que, à medida que mais cineastas mudam o foco da questão da deficiência para a pessoa com deficiência, à medida que os filmes, em seu conjunto, ficam mais afetivos e próximos dos personagens, um segundo passo está sendo dado pela sociedade e as discussões podem alcançar um novo patamar”

A primeira edição foi realizada em 2003, no Rio de Janeiro e em Brasília. O festival proporciona todas as acessibilidades nas sessões dos filmes: audiodescrição (ferramenta para descrever tudo o que aparece na imagem dos filmes e que não pode ser entendido pelo áudio), legenda com Closed Caption (inclusive em filmes brasileiros) e interpretação em LIBRAS dos debates.

Em duas semanas, serão exibidos 24 filmes de 13 países, em diversos horários.

Destaques para o francês “Sou Surdo e não Sabia”, de Igor Ochronowicz; o israelense “Vozes de El Sayed”, de Oded Adomi Leshem e o canadense “Somos Todos Daniel”, de Jesse Heffring.

Projeto Curtas pelas escadas e campinhos de São Paulo

O Que: Festival "Assim Vivemos"
Quando: Qua 07 a Dom 18/10 das 13:00 às 19:00
Quanto: Catraca Livre
Onde: Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: R. Álvares Penteado 112- Centro. Telefone: (11) 3113-3651
Obs: Senhas distribuídas na bilheteria do teatro uma hora antes da sessão.

A CAIXINHA DE MÚSICA
Espetáculo baseado no conto O criador de porcos, de Hans Christian Andersen.

O Que: A caixinha de música
Quando: Qua 07/10 às 14:00 (Mais datas)Qua 14/10 às 14:00
Qua 21/10 às 14:00
Qua 28/10 às 14:00
Quanto: Catraca Livre
Onde: Biblioteca Pública Belmonte
Endereço: R.Paulo Eiró, 525. Santo Amaro, zona sul. Telefones: (11) 5687-0408 e 5691-0433.
Obs: Trupe di Cinco. Dir.: Paulo Bueno. Com Karen Ogazon, Marcella Piccin e Thiago Carreira. 45 min. Livre.

PALESTRAS E ENCONTROS
COSMOS E A ORIGEM UNIVERSO
Biblioteca Pública Mário Schenberg
Cosmos e a Origem Universo
da Redação


Com Rogério Rosenfeld. Encontro que mostra os ingredientes do Universo e suas proporções. Outros tópicos como a formação das galáxias, a matéria escura e a radiação cosmológica serão apresentados.

O Que: Cosmos e a Origem Universo
Quando: Qua 14/10 às 14:00
Quanto: Catraca Livre
Onde: Biblioteca Pública Mário Schenberg
Endereço: R. Catão, 611. Lapa, zona oeste. Telefone: (11) 3672-0456.

CURSOS E OFICINAS
Banda Peixaria no Quinta do Samba Rock
da Redação


A Banda Peixaria traz canções De Jorge Benjor a Seu Jorge e apresenta show dançante.

O Que: Quinta do Samba Rock
Quando: Qui 08 a Sex 16/10 às 19:00 (Mais datas)Qui 15 a Sex 16/10 às 19:00 Qui 22 a Sex 23/10 às 19:00 Qui 29 a Sex 30/10 às 19:00
Quanto: Catraca Livre
Onde: Galeria Olido
Endereço: Av. São João, 473. Centro. Telefone: (11) 3334-0001.

TEATRO
CANTO A CANTO – Clarice Lispector

LEMBRANÇAS DE CLARICE
De 14 a 18 de outubro de 2009. O objetivo é debater e expor algumas questões relacionadas à vida e obra de Clarice Lispector, por meio de diversas atividades artísticas com palestra, espetáculo, intervenções, vivência, leitura e filmes.Canto a Canto – Clarice LispectorIntervenções teatrais itinerantes onde o espectador é convidado a escolher um tema para o início de uma sequência de textos que são ditos como um segredo compartilhado. A música acompanha e complementa os textos. Textos de diversas fases da obra de Clarice Lispector, são trechos de contos, crônicas e também de alguns romances. Com a Cia As Graças – Daniela Schitini, Eliana Bolanho e Juliana Gontijo. Diversos espaços.O objetivo é debater e expor algumas questões relacionadas à vida e obra de Clarice Lispector, por meio de diversas atividades artísticas com palestra, espetáculo, intervenções, vivência, leitura e filmes.

Canto a Canto

Intervenções teatrais itinerantes onde o espectador é convidado a escolher um tema para o início de uma sequência de textos que são ditos como um segredo compartilhado. A música acompanha e complementa os textos. Textos de diversas fases da obra de Clarice Lispector, são trechos de contos, crônicas e também de alguns romances. Com a Cia As Graças – Daniela Schitini, Eliana Bolanho e Juliana Gontijo. Diversos espaços.

O Que: Canto a canto
Quando: Qua 14 a Sex 16/10 das 19:30 às 21:00
Quanto: Catraca Livre
Onde: Sesc Santana
Endereço: Avenida Luiz Dumont Villares, 579.Santana, zona norte. Telefone: (11) 2971-8700.

EXPOSIçÃO
O metrô de Lá – Um olhar brasileiro sobre o metrô de Moscou

A partir de agosto, “O metrô de Lá”, a exposição itinerante do fotógrafo paulistano Luiz Moretti, irá percorrer as estações de metrô de São Paulo mostrando 20 imagens selecionadas e dispostas em amplos painéis do subterrâneo de Moscou.

A mostra é um ensaio de diferentes ângulos, aspectos culturais e espaciais do transporte daquele país, considerado um dos mais belos do mundo.

Com início na estação Clínicas, a exposição passará em setembro para a estação Brás e em outubro para a linha azul – Ana Rosa.

O projeto, na estação Clínicas, conta com instalações que possibilitam ao deficiente auditivo e visual perceber o espaço cultural. Uma demarcação no chão e mini caixas com autofalantes ao som de ruídos comuns às estações de lá acrescentam a exposição.

Sobre o Metrô de Moscou
Foi construído durante o governo de Joseph Stalin, em 1935, e é um dos mais freqüentados do mundo (cerca de 8 milhões de pessoas sobem e descem dos vagões todo dia numa cidade com pouco mais de 10 milhões de habitantes). São 171 estações distribuídas numa rede de 12 linhas. Algumas estações construídas durante a Segunda Guerra Mundial foram planejadas originalmente como abrigos em caso de bombardeio.

Sob o regime de Stalin, entre os anos 30 e 50, surgiram as estações mais grandiosas. As estações construídas nos governos de Nikita Kruschev e Leonid Brezhnev, entre os anos 50 e 70, ganharam iluminação e decoração bem mais simples. Dos anos 80 para cá, as novas estações voltaram a ser mais extravagantes e arrojadas.


Metrô de Moscou

O Que: O metrô de Lá
Quando: Qua 05/08 a Sáb 31/10 das 04:40 às 00:10
Quanto: Catraca Livre
Onde: Estações do Metrô*

Dança
Corpo Instalação
Sesc Pompeia
Catraca Livre

Cinema
Especial Comunicação Popular
Centro Cultural São Paulo
Catraca Livre

Cursos e Oficinas
HIP HOP DJ 2009
Vitrine da Galeria Olido
R$ 10 a Inscrição
sho
Música
12º Festival Hip Hop DJ
Galeria Olido
Catraca Livre

Palestras e Encontros
Literatura na Web
Sesc Vila Mariana
Catraca Livre

Teatro
Atônita
Sesc Santana
Catraca Livre

As informações acima são de responsabilidade do estabelecimento e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

COMO SURGIU O DIA DA CRIANçA

O Dia das Crianças no Brasil foi "inventado" por um político. O deputado federal Galdino do Valle Filho teve a idéia de criar um dia em homenagem às crianças na década de 1920. Em 1924, o dia 12 de outubro foi oficialmente decretado pelo presidente brasileiro da época, Arthur Bernardes. Apesar de ser uma data oficial, o Dia das Crianças nunca teve muita importância até o ano de 1960, quando um diretor de uma famosa fábrica de brinquedos resolveu "ressuscitar" a data para aumentar suas vendas. A estratégia deu certo, pois desde então o dia das Crianças é comemorado com muitos presentes!

Em outros países

Alguns países comemoram o dia das Crianças em datas diferentes do Brasil. Na índia, por exemplo, a data é comemorada em 15 de novembro. Em Portugal e Moçambique, a comemoração acontece no dia 1º de junho. Em 5 de maio, é a vez das crianças da China e do Japão comemorarem!

Dia Universal da Criança

A ONU (Organização das Nações Unidas) reconhece o dia 20 de novembro como o dia Universal das Crianças, pois nessa data também é comemorada a aprovação da Declaração dos Direitos das Crianças.entre outras coisas, esta Declaração estabelece que toda criança deve ter proteção e cuidados especiais antes e depois do nascimento.

12 DE OUTUBRO-NS APARECIDA

Nossa Senhora da Conceição Aparecida

No dia 12 de outubro, comemoram-se três datas, embora poucos lembrem-se de
todas elas: Nossa Senhora Aparecida, padroeira oficial do Brasil, o Dia das Crianças e o Descobrimento da América(Devido ao descobrimento, na Espanha se chama "El dia de la raza"). Nosso feriado nacional, no entanto, deve-se somente à primeira data, e, embora a devoção à santa remonte aos idos do século XVIII, só foi decretado em 1980.

Há duas fontes sobre o achado da imagem, que se encontram no Arquivo da Cúria Metropolitana de Aparecida e no Arquivo Romano da Companhia de Jesus, em Roma.

Segundo estas fontes, em 1717 os pescadores Domingos Martins García, João Alves e Filipe Pedroso pescavam no rio Paraíba, na época chamado de rio Itaguaçu. Ou melhor, tentavam pescar, pois toda vez que jogavam a rede, ela voltava vazia, até que lhes trouxe a imagem de uma santa, sem a cabeça. Jogando a rede uma vez mais, um pouco abaixo do ponto onde haviam pescado a santa, pescaram, desta vez, a cabeça que faltava à imagem e as redes, até então vazias, passaram a voltar ao barco repletas de peixes. Esse é considerado o primeiro milagre da santa. Eles limparam a imagem apanhada no rio e notaram que se tratava da imagem de Nossa Senhora da Conceição, de cor escura.

Durante os próximos 15 anos, a imagem permaneceu com a família de Felipe
Pedroso, um dos pescadores, e passou a ser alvo das orações de toda a comunidade. A devoção cresceu à medida que a fama dos milagres realizados pela santa se espalhava. A família construiu um oratório, que, logo constatou-se, era pequeno para abrigar os fiéis que chegavam em número cada vez maior. Em meados de 1734, o vigário de Guaratinguetá mandou construir uma capela no alto do Morro dos Coqueiros para abrigar a imagem da santa e receber seus fiéis. A imagem passou a ser chamada de Aparecida e deu origem à cidade de mesmo nome.

Em 1834 iniciou-se a construção da igreja que hoje é conhecida como Basílica Velha. Em 06 de novembro de 1888, a princesa Isabel visitou pela segunda vez a basílica e deixou para a santa uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis, juntamente com o manto azul. Em 8 de setembro de 1904 foi realizada a solene coroação da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida e, em 1930, o papa Pio XI decreta-a padroeira do Brasil, declaração esta reafirmada, em 1931, pelo presidente Getúlio Vargas.

A construção da atual Basílica iniciou-se em 1946, com projeto assinado pelo
Engenheiro Benedito Calixto de Jesus. A inauguração aconteceu em 1967, por ocasião da comemoração do 250.º Aniversário do encontro milagroso da imagem,
ainda com o templo inacabado. O Papa Paulo VI ofertou à santa uma rosa de ouro, símbolo de amor e confiança pelas inúmeras bênçãos e graças por ela concedidas. A partir de 1950 já se pensava na construção de um novo templo mariano devido ao crescente número de romarias. O majestoso templo foi consagrado pelo Papa, após mais de vinte e cinco anos de construção, no dia 4 de julho de 1980, na primeira visita de João Paulo II ao Brasil.

A data comemorativa à Nossa Senhora Aparecida (aniversário do aparecimento
da imagem no Rio) foi fixada pela Santa Sé em 1954, como sendo 12 de outubro, embora as informações sobre tal data sejam controversas. É nesta época do ano que a Basílica registra a presença de uma multidão incontável de fiéis, embora eles marquem presença notável durante todo ano.

A imagem encontrada e até hoje reverenciada é de terracota e mede 40 cm de
altura. A cor original foi certamente afetada pelo tempo em que a imagem esteve mergulhada na água do rio, bem como pela fumaça das velas e dos candeeiros que durante tantos anos foram os símbolos da devoção dos fiéis à santa. Em 1978, após o atentado que a reduziu a quase 200 pedaços, ela foi reconstituída pela artista plástica Maria Helena Chartuni, na época, restauradora do Museu de Arte de São Paulo. Peritos afirmam que ela foi moldada com argila da região, pelo monge beneditino Frei Agostinho de Jesus, embora esta autoria seja de difícil comprovação.

Seja qual for a autoria da imagem ou a história de sua origem, a esta altura ela pouco importa, pois as graças alcançadas por seu intermédio têm trazido esperança e alento a um sem número de pessoas. Se quiser saber mais detalhes sobre a Basílica e sua programação, visite o site www.santuarionacional.com.br, no qual também é possível acender uma vela virtual. E já que a fé, assim como a internet, não conhece fronteiras, eu já acendi a minha, por um mais paz e igualdade no mundo. Acenda a sua e que
Nossa Senhora Aparecida nos ouça e ilumine o mundo, que está precisando tanto de cuidados.


Além da farta pescaria, muitos outros milagres são atribuídos à Nossa Senhora Aparecida. Veja alguns abaixo:

A libertação do escravo Zacarias
O escravo Zacarias havia fugido de uma fazenda no Paraná e acabou sendo
capturado no Vale do Paraíba. Foi caçado e capturado por um famoso capitão
do mato e, ao ser levado de volta, preso por correntes nos pulsos e nos pés,
e como passassem perto da capela da Santa, pediu permissão para rezar diante
da imagem. Rezou com tanta devoção que as correntes milagrosamente se
romperam, deixando-o livre. Diante do ocorrido, seu senhor acabou por
libertá-lo.

O cavaleiro ateu
Um cavaleiro que passava por Aparecida, vendo a fé dos romeiros, zombou
deles e tentou entrar na igreja a cavalo para destruir a imagem da santa. Na
tentativa, as patas do cavalo ficaram presas na escadaria da igreja. Até
hoje pode-se ver a marca de uma das ferraduras em uma pedra, na sala dos
milagres da Basílica Nova.

A cura da menina cega
Uma menina cega, ao aproximar-se, com a mãe, da Basílica, olhou em direção a
ela e, de repente, exclamou "Mãe, como aquela igreja é bonita." Estava
enxergando, perfeitamente curada.

Baseado no artigo de Márcia Busanello
Fonte: site Ao Mestre Com Carinho - www.aomestrecomcarinho.com.br

domingo, 11 de outubro de 2009

VL.MARIANA E SUA HISTÓRIA

O bairro completou 227 anos em setembro. O bairro recebeu inicialmente o nome de Cruz das Almas, depois Colônia, por fim, Vila Mariana. Esse nome foi dado pelo Cel. da Guarda Nacional, Carlos Eduardo de Paula Petit, em homenagem a sua mãe Anna, e a sua esposa, Maria.
No final do século 19 começava a funcionar o Matadouro Municipal (onde hoje funciona a Cinemateca Brasileira) o qual impulsionou o progresso, pois a partir dele, surgiram as fábricas de fósforos e de cerâmica, a abertura de armazens, padarias, açougues, quitandas, hotéis e até a Escola Pública Dna. Maria Petit.
Em 1928 o Governo do Estado iniciava a construção do Instituto Biológico da época, buscava controlar uma praga que atingiu os cafezais. Hoje o Instituto dedica-se a pesquisas agrícolas nas áreas de saúde animal e vegetal, além de manter um museu (aberto a visitação pública), que mostra, por exemplo, a reprodução de uma folha de árvore.

Conhecido por sua vocação residencial, o Bairro de Vila Mariana (que engloba os bairros de Saúde e Moema e inclusive o Pque. do Ibirapuera) transita entre o histórico e o moderno, entre os antigos e os contemporâneos, entre as casa erguidas a partir da década de 30 que ainda resistem ao tempo, e os edifícios de luxo.
Considerado Bairro nobre, a Vila Mariana é também conhecida pelos seus complexos de saúde, educação, cultura e lazer.

sábado, 10 de outubro de 2009

30 PROGRAMAS IMPERDÍVEIS EM SAMPA

1 Comer sanduíche de mortadela e pastel de bacalhau no Mercado Municipal;
2 Conferir os Cantos Gregorianos do Mosteiro de São Bento;
3 Assistir a um concerto na Sala São Paulo ou no Teatro Municipal
4 Apreciar a vista da Torre do Banespa;
5 Assistir à montagem de um musical da Broadway numa das casas de espetáculos;
6 Fazer um roteiro de compras entre a Rua 25 de Março, os bairros do Brás e do Bom Retiro;
7 Jantar no Terraço Itália apreciando a vista em 360º de São Paulo;
8 Visitar um dos grandes museus da cidade, como Masp e Museu do Ipiranga;
9 Curtir os bares da Vila Madalena e as baladas da Vila Olímpia;
10 Visitar o Parque do Ibirapuera e suas atrações;
11 Fechar a noite numa das inúmeras padarias 24 horas da cidade;
12 Caminhar à noite pela Avenida Paulista;
13 Visitar o diferente Museu da Língua Portuguesa e a incrível Pinacoteca, ambos na Luz;
14 Conhecer centenas de espécies de animais no Zoológico e dar uma esticada até o Jardim Botânico;
15 Conferir o cardápio de uma das cantinas do Bixiga;
16 Visitar a rota das grandes grifes internacionais na rua Oscar Freire e no Shopping Iguatemi;
17 Tomar um chá no restaurante Skye, do Hotel Unique;
18 Assistir a um páreo no Jockey Club;
19 Subir no Pico do Jaraguá;
20 Passar um dia relaxando em um dos vários spas, com direito a banho de ofurô e massagem relaxante;
21 Visitar as feiras da Liberdade e da Praça Benedito Calixto;
22 Ir a uma das 1500 pizzarias da cidade;
23 Conferir uma corrida no Autódromo de Interlagos;
24 Assistir a um jogo no Estádio do Pacaembu;
25 Passear em umas das mega livrarias de São Paulo, como a Cultura, do Conjunto Nacional, e a Fnac, na Paulista;
26 Visitar uma das centenas de exposições da cidade;
27 Tomar um café em uma das cafeterias internacionais, como Havana e Starbucks;
28 Passear pelo Centro Histórico, passando pelo Pateo do Collegio, Largo São Francisco, Marco Zero e Catedral da Sé;
29 Visitar uma grande feira em um dos centro de convenções paulistanos, como o Parque Anhembi;
30 Participar de um ensaio em uma quadra de escola de samba.
http://www.cidadedesaopaulo.com

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

V FESTIVAL DA ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS

09/10/2009 - Mooca


Entre os dias 17 e 25 de outubro, acontece a 5º edição do Festival de Arte de Contar Histórias na cidade de São Paulo. O evento gratuito é voltado para todas as idades e reúne mais de 50 contadores de história. No ano passado, passaram pelas bibliotecas e bosques aproximadamente 11 mil pessoas.

Durante séculos, a milenar Arte de Contar Histórias nos foi transmitida por meio da oralidade, e até hoje ainda nos fascinam os contos, fábulas lendas e causos de todas as culturas. O festival foi criado em 2005, pela Secretaria Municipal de Cultura, e proporciona ao público a oportunidade de conhecer diversas maneiras de se contar uma história e também favorece o acesso a essa literatura.

Para obter mais informações do festival, entre em contato com a Secretaria Municipal de Cultura pelo telefone: (11) 3397-0000
Ou acesse o site: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/

CONVITE DA SVETLANA PARA UMA FESTA RUSSA

Boa noite!

Queridos meus amigos,

Coral MELODIA esta organizando conforme costumes (uma vez por ano) jantar russo dançante.

A festa será 17/10/2009 as 19h., Restaurante Kolpinghaus - Rua Barrão de Triumfo, 1213 - Campo Belo
Ingresso R$60,00 - incluso comida típica russa, comida brasileira, refrigerantes e apresentação de coral.

Reservas até 13/10 atraves de contato comigo, Svetlana.
Tel. de contato: 2211-9642 ou e-mail.

Sempe é UMA FESTA bonita e alegre com música RUSSA ao vivo! Não percam está oportunidade de reencontrar os amigos e se divertir!!!

Svetlana.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

BlogBlogs.Com.Br

ASSUNTO: CONVITE / INVITATION

De: Marie Calasans
Assunto: Convite / Invitation
Data: Segunda-feira, 5 de Outubro de 2009, 19:43



Mes chèrs élèves et amis

J´ai plaisir de vous inviter à une causerie que je ferai à l´Hôpital Santa Cruz, le jeudi 08 octobre 2009 de 19h:30 à 22h:00. Inscrivez-vous auprès de Melle Flávia Moraes (5080-2240). Je parlerai des relations FRANCE-BRÉSIL DE 1500 a 1950 et passerai un film sur Paris.


Meus caros alunos e amigos,

Eu tenho o imenso prazer de convidá-los para uma palestra que farei no Hospital Santa Cruz, quinta feira 08 de outubro de 2009 de 19h:30 à 22h:00. Inscrevam-se com a Srta Flávia Moraes (5080-2240). Falarei sobre as relações FRANÇA-BRASIL DE 1500 À 1950 e passarei um filme sobre Paris.

JOGOS 2016 NO RIO BENEFICIARÃO TURISMO NO BRASIL E EM OUTROS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA

07/10/2009
Jogos-2016 no Rio beneficiarão turismo de toda a AL, diz governo brasileiro
da France Presse, em Astana (Cazaquistão)

A escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016 estimulará o turismo no Brasil e em outros países da América Latina, declarou o vice-ministro do Turismo, Mario Moyses.

"Vamos nos organizar com outros países sul-americanos para tentar atrair visitantes não apenas ao Brasil, mas também a Argentina, Colômbia ou Peru", explicou, à margem da Assembleia Geral da OMT (Organização Mundial do Turismo) em Astana (Cazaquistão).

"No total, o Brasil planeja investir US$ 25,9 bilhões [R$45,4 bilhões] na construção de instalações esportivas e na melhoria das infraestruturas, como estradas, transportes públicos e hotéis", completou.

Cidade dos Jogos-2016, Rio de Janeiro revela sua natureza após Ipanema
No Estado do Rio de Janeiro, maravilhas se espalham de norte a sul

Parte do financiamento, segundo ele, virá da inciativa privada.

Ele citou também o projeto de construção de um trem de alta velocidade entre Rio e São Paulo, que deve estar concluído em 2014, a tempo da Copa do Mundo, que também acontecerá no Brasil.

Outros projetos mencionados por Moyses e que beneficiarão o turismo são a reforma do aeroporto Tom Jobim e a renovação da zona portuária do Rio.

A cidade também planeja expandir a rede de metrô, lembrou o vice-ministro.

Ao comentar os problemas de segurança na cidade, Moyses destacou que a cidade "instalará câmeras de vigilância e reforçará a polícia turística".

A atribuição dos Jogos Olímpicos ao Rio aconteceu em um momento de queda de turistas estrangeiros no Brasil, uma consequência da crise econômica mundial: de janeiro a agosto o número de visitantes internacionais caiu 4,1% e o faturamento 10,3%.

O Brasil recebeu no ano passado 5,05 milhões de visitantes estrangeiros, que deixaram no país US$ 5,8 bilhões (R$ 10,1 bilhões), segundo os dados da OMT.

domingo, 4 de outubro de 2009

FOTÓGRAFO ENSINA A REGISTRAR AVES NA NATUREZA EM UBATUBA (SP)

No próximo feriado, do dia 12 de outubro, o Itamambuca Eco Resort, em Ubatuba (a 226 km de São Paulo), organiza a primeira edição de curso especializado em fotografia de aves.
As aulas vão de sábado, dia 10, a segunda-feira, dia 12, e serão ministradas pelo fotógrafo João Quental, professor do Jardim Botânico do Rio.
Quental já fotografou mais de 670 espécies de aves brasileiras e suas imagens foram editadas em publicações nacionais e internacionais.
João Quental/Divulgação
Saí-verde clicado pelo professor Quental, que já fez imagens de 670 espécies de aves e dará curso em Ubatuba, litoral de SP
Nas aulas, serão ensinados, entre outros pontos, técnicas de abordagem.
No último dia, os alunos têm a opção de participar do passeio fotográfico "a captura da calyptura", uma das 50 aves mais raras do mundo.
O curso custa R$ 200; e as três diárias no resort (do dia 9 ao 12) saem a partir de R$ 1.128, com café da manhã.
Dúvidas podem ser esclarecidas diretamente com o professor pelo e-mail quental@centroin.com.br. As inscrições devem ser feitas pelo tel. 0/xx/12/3834-3000 ou pelo e-mail info@itamambuca.com.br. Mais informações no site http://www.itamambuca.com.br/.
da Folha de S.Paulo