Quem sou eu

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O FESTIVAL DAS ESTRELAS - S.PAULO SENDAI TANABATA MATSURI

O festival é conhecido como maior festividade tradicional do Japão no Brasil, onde relata a Lenda de uma certa princesa Orihime e seu amado Kengyu podendo o casal encontrar uma vez por ano num dia do mês de Julho. Assim surge a Lenda e história que neste dia as pessoas fazem pedidos e desejos no tanzaku (papeleta colorida) e amarra no bambu para que possa realizar os desejos.


As ruas do bairro da Liberdade prestam homenagem ao lendário sentimento de amor e carinho entre Orihime e Kengyu, proporcionando para os visitantes uma beleza única e inesquecível com enormes enfeites suspensos de papel colorido que simboliza as estrelas do Tanabata, uma sensação de leveza e graça que as enormes caudas ao balanço do vento imitam os cometas cruzando o céu.



Data: 24 e 25 de Julho de 2010 (Sábado e Domingo)


24 de julho (sábado)


Abertura Oficial (14:30h)
Cerimônia de abertura- Praça da Liberdade (14:45hs)
Desfile e dança- Praça da Liberdade (15:30 às 20:25hs)
Concurso Miss Tanabata Yukata.
Realização dos Concursos: Desenho, Haiku, Tanka, Haikai, e enfeites.


25 de julho (domingo)


Apresentação de Shows (13 às 17:45hs)
Local: Praça da Liberdade, Rua Galvão Bueno e Rua dos Estudantes.
Bairro: Liberdade - São Paulo - SP


-----------------------------------------------------------------------------


A Lenda do Tanabata


Uma antiga lenda, criada há quatro mil anos e inspirada nas estrelas Vega e Altair, conta a história de uma certa Princesa Orihime e seu amado Kengyu.


A Princesa Orihime era uma excelente tecelã e confeccionava a mais perfeita seda de que se tinha notícia. Preocupado com sua excessiva dedicação, o rei ordenou que ela se distraísse, dando passeios diários pelo reino. Em uma dessas ocasiões, Orihime conheceu o pastor Kengyu e os dois se apaixonaram.


Esquecendo-se completamente de suas obrigações, a princesa tecelã e o pastor dedicaram todo o tempo a esta paixão e por este motivo foram castigados, sendo transformados em estrelas e separados pela via láctea. Comovido com a tristeza do casal, o Senhor Celestial permite um único encontro anual entre os dois, num dia de julho.


Em agradecimento à dádiva recebida, o casal atende aos pedidos feitos em papéis coloridos (irogami) e pendurados em bambus (sassadake).


-----------------------------------------------------------------------------


O Festival no Japão


Levada pela Família Imperial no inicio do século IX, a Cerimônia do Tanabata (Kikoden) sofreu alguns adaptações no Japão, com por exemplo, a substituição da seda por uma tradicional manifestação artística japonesa, o washi ou papel artesanal, n confecção dos enfeites, também denominados Tanabatas.nesta época, apenas a nobreza tinha acesso a esta comemoração.


A popularização do Festival teve inicio em 1946 com o objetivo de incentivar o povo japonês a ter forças para reconstituir o País depois da guerra.


Os enfeites eram pendurados em bambus, erguidos em vários pontos da cidade e naquele ano, apesar de todas as dificuldades, incluindo a falta de alimentos.


Foram erguidos 52 bambus em Sendai, capital da província de Miyagui. Com a visita do Imperador em 1947, este número subiu para 5.000 (cinco mil).


-----------------------------------------------------------------------------


O Festival no Brasil


Este Festival foi trazida para São Paulo pela Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil em 1979. E cada vês mais se expande em todo o BRASIL.





Fonte: Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário